2 anos de Mariamélia

16 May 2016

@anaseixassantos

A história da Mariamélia ganhou forma há dois anos, e nasceu de uma amizade à distância cultivada no mundo dos blogues e da partilha de imagens no flickr. Vivíamos à distância, mas depressa nos unimos para desenvolver este projecto na nossa cidade, o Porto.

Resolvemos criar uma personagem, que pudesse traduzir a torrente de ideias e de imagens que queríamos traduzir em produtos. Remindo: peças originais feitas por autores portugueses, que partilhavam de uma visão do mundo, numa escala de produção mais pequena e local, e com uma sensibilidade rara. Imaginamos uma casa portuguesa e uma personagem que habitasse nela: a Mariamélia, a ideia de um antepassado distante.

Sabíamos que romantizar um negócio não seria a melhor estratégia, mas o nosso feitio idealista levou a melhor. Imaginamos depois todos os ilustradores portugueses que admiramos, e cujas imagens coleccionamos, a criar uma Mariamélia só deles, para que a personagem pudesse pertencer a todos e construísse assim um imaginário público.

Depois de dois anos, sabemos que já aprendemos tanto com ela. A Mariamélia ensinou-nos, todos os dias, a ser mais pragmáticas sem deixarmos de querer fazer o que mais gostamos: imaginar produtos únicos para a casa, desenhar e projectar objectos, colaborar com pessoas de quem gostamos e partilhar o nosso conhecimento prático com outros. Desenvolvemos produtos originais, começamos a desenhar padrões para malhas e para tecidos, colaboramos com mais de dez ilustradores e alguns ceramistas e lojistas portugueses e ensinamos mais de uma dezena de pessoas a tricotar.

Acho que podemos dizer que é um óptimo balanço aquele que fazemos do nosso projecto, apesar dos nossos objectivos mais ambiciosos ainda estarem longe de ser alcançados.

Esperamos que todas as pessoas que acompanharam este projecto e todas as que colaboram connosco, queiram ajudar-nos a promover os nossos produtos e serviços, sabendo que temos sempre coisas a dizer quando fazemos uma almofada, ou quando convidamos um ilustrador.

Que acreditamos num saber fazer que nos valoriza enquanto pessoas e criadoras; que acreditamos em comprar matérias-primas no comércio tradicional; que acreditamos em poder valorizar o acto de consumo apostando na qualidade e no tempo de vida dos objectos, sustentado na qualidade instrínseca dos materiais e do design, mas tambem nas suas características simbólicas. Que acreditamos cada vez mais na necessidade de uma contenção no consumo de forma a darmos mais sentido às nossas vidas, rodeados de menos objectos, mas melhores objectos, com mais conteúdo emocional. Que acreditamos na valorização da ideia de tradição nacional e local, com recurso a símbolos, a materiais e a imagens que fazem parte do imaginário colectivo e que podem ser redesenhadas em novos objectos, numa adaptação sensível da memória colectiva. Que acreditamos, como os sonhadores, num mundo melhor, no qual projectamos as nossas peças, as nossas ideias e os nossos desenhos.

Queremos poder alimentar um sentido de sonho pelos objectos, que nos resgate do cinismo constante da vida actual. Queremos poder valorizar o trabalho daqueles que produzem coisas sensíveis, com as suas mãos: os ilustradores, os designers, os ceramistas, os impressores, os artesãos. Em suma, os fazedores de objectos e imagens.

Convidamos todos os que partilham desta visão a colaborar com a Mariamélia, seja pela parceria na criação de produtos de autor, seja pela compra de produtos ou pela participação nos nossos workshops. Não hesitem em falar connosco. Estamos de portas abertas!

No comments:

Post a Comment