história






"Mariamélia não está sozinha. Pensa na vida à janela, com os quintais das vizinhas como paisagem. Em casa, o gato ronrona junto ao retrato dos antepassados. A luz do fim da tarde pousa sobre as coisas a fazê-las douradas e há uma paz do lar que vive nas mãos e nos sons desse dia. Do corredor da casa, parece-lhe ouvir uma voz familiar, Mariamélia... tal como a avó a chamava."
A Mariamélia nasce de um desejo de produzir, desenhar e redesenhar objectos que nos transportam — no espaço e no tempo — ao sítio das memórias.

Esta história foi o argumento para um projecto de curadoria de produtos, de criação de objectos gráficos e de colaborações com outros criadores e fazedores.